22.1.06

No alto da Avenida...

.........a demolição por assim dizer terminou, faltando apenas completar a destruição dos passeios. Na parte central estão agora a lançar as pedras para este novo espaço que, por alegadamente ficar mais amplo, nos vai possibilitar um mais intenso exercício do nosso "direito de cidadania enquanto cidadãos". (João Rodeia, ex. Presidente do IPPAR cf. aqui). Já se vê a escavação para a fonte (lago, espelho de água ou lá o que é) inspirada na Fonte de Médicis, do Jardim do Luxemburgo que, também alegadamente, ficará rodeada de um "bosque" (cf. Oliveira Marques, cf. aqui).

Mais abaixo, ensaia-se a colocação da calçada de granito em forma de "cauda de pavão"-que de genuinamente português não sei se tem alguma coisa, mas também não interessa (eu pelo menos vi-a a pavimentar a praça em frente ao Centre Pompidou, neste Verão, mas isso não quer dizer nada, claro; foi apenas uma associação, pois para além da fonte de inspiração francesa também nos prometeram um verde subido como nos Campos Elísios, por isso compreende-se)


Sendo evidente a vontade de acabar com tudo o mais depressa possível, numa condenável e desrespeitadora estratégia de facto consumado (apesar das providências cautelares, do relatório final da Comissão Parlamentar, da queixa ao procurador distrital, etc.) -até nem me admirei que se estivesse a trabalhar ao sábado de manhã (como se sabe neste caso até ao domingo se trabalha... ). Mas de tarde o afã continuava, e realmente nunca tinha visto um número tão elevado de pessoas e máquinas a movimentarem-se nas obras da Avenida dos Aliados e da Praça da Liberdade.

(as fotos desta última, que se publicarão em breve, não são aconselháveis a pessoas sensíveis)

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Então não era dia de reflexão, de voto? Pobres trabalhadores ... além de que para os crentes, é pecado trabalhar ao domingo.
Será que pensam que o Presidente a eleger não vai gostar da nova sala de visitas? É ...muito terrível, já nem posso olhar, realmente.
Abraços solidários
EP

22/1/06 17:43  
Anonymous bnlotzwi said...

Domingo e dia de eleições, e eles nesta azáfama! Nunca tanta pressa se viu. Valores mais altos se alevantam, e bem mais altos... (não para os trabalhadores, claro, mas para o resto da «malta», que de malta não passam). Triste espectáculo e ainda mais triste o que há-de vir depois.

M.R.L.

22/1/06 23:17  
Blogger manueladlramos said...

Ola. Obrigada pelos vossos comentarios. Como digo no texto nesta entrada relato o que se passou no Sabado. Nao sei se ontem trabalharam, mas custa-me a crer que isso tivesse acontecido.

O "espectáculo" da Praça da Liberdade é ainda mais confrangedor, se possivel! (até porque lá em cima de tudo na Avenida, já se está em obras fez em Dezembro passado 4 anos! Sim há já 4 anos que destruiram a grande plataforma ajardinada!)

Um velhote dizia : "vai ficar bem". "Como assim?" perguntei eu. "Vai ficar tudo com relva!" Como vêem a informacao e o esclarecimento têm sido grandes.
Bem sei que muitas pessoas só reparam nas coisas quando estas se atravessam no caminho, mas vejam esta: soube que a Metro teve uma reuniao com os comerciantes na semana passada (ou há duas semanas) para os informar do que se estava a passar! Houve quem perguntasse como é que só agora se dignavam prestar alguma informação. Resposta: Foi um lapso!!!!!!

Boa semana para as meninas ;-)
Abraco

23/1/06 08:57  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home