7.1.06

Opinião # 27- Aliados sem aliados

por António Pinto Gonçalves (publicado no Correio dos Leitores na edição impressa do JN no passado dia 30 de Dezembro de 2005)
«Há cerca de meia dúzia de anos lamentava-se, nos jornais, o facto do Arq. Sisa Vieira ser autor de obras espalhadas por vários países e no Porto não lhe ser dada a oportunidade de mostrar o seu valor com obra emblemática. Pois bem, foi-lhe atribuída a renovação da baixa portuense que certamente irá perpetuar o nome de Sisa Vieira e Souto Moura não pelas melhores razões – destruição dos jardins e da calçada portuguesa com os seus maravilhosos desenhos substituídos por cinzentos cubos de granito na Avenida dos Aliados e Praça da Liberdade.
A indignação é grande daqueles que realmente amam o Porto, os outros querem é obras de qualquer jeito. Os artigos de opinião nos jornais são todos contra a destruição de jardins e da calçada, que está em curso. Eu sei que não se quer beliscar os protagonistas, dizendo alguém no “Passeio Público” que não concordando com a alteração também não concordava com a campanha contra o “sizentismo”. Outro articulista dizia que também não concordava mas apontando que as alterações de hoje poderão no futuro ser ex-libris – certamente não estaria a pensar no pavilhão Rosa Mota que substituiu o “Palácio de Cristal” esse sim ex-libris.
É de lamentar que os belos jardins com canteiros de flores sejam sistematicamente eliminados para dar lugar a granito, transformando o que antes era verdura em eiras de pedra..

A sala de visitas do Porto ficará adulterada, mais pobre. Será que quem tem poder de decisão baixa os braços? »

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home