3.11.05

Nos Jornais- "Assembleia à espera das respostas escritas de Rio"

«Relatório final da comissão parlamentar sobre a requalificação dos Aliados está "encalhado", porque falta a posição do presidente da Câmara -por J. Paulo Coutinho (no Jornal de Notícias )
Questões já foram enviadas ao presidente da Câmara
Audições -O processo relativo à petição popular em defesa da Avenida dos Aliados, enviada à Assembleia da República, está em "banho-maria" há quase um mês, porque a Comissão de Educação, Ciência e Cultura continua à espera das respostas, por escrito, do presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio, para poder elaborar o relatório final.
A posição do autarca sobre a requalificação urbana da Avenida dos Aliados, a executar pela Empresa do Metro, é "fundamental", sustentou, ao JN, Manuela Melo, deputada socialista e relatora do processo. O relatório final será redigido pela representante do PS.
O presidente da Comissão Executiva da Metro do Porto, Oliveira Marques, e o ex-presidente do IPPAR (Instituto Português do Património Arquitectónico) foram ouvidos, em Lisboa, no passado dia 11. Nessa audição parlamentar, a Câmara do Porto (a terceira entidade que a Comissão considera essencial ouvir) não esteve presente.
Nesse contexto, os deputados entenderam que as respostas de Rui Rio poderiam ser dadas por escrito. As questões da Comissão já foram enviadas ao presidente da Câmara do Porto.

Contactada pelo JN, Manuela Melo explicou que não está estabelecido qualquer prazo legal para que Rui Rio envie as suas respostas por escrito.

Recorde-se que a petição, encabeçada por cinco associações cívicas ambientalistas e de defesa do património, recolheu quase seis mil assinaturas contra o projecto de requalificação da Avenida dos Aliados e da Praça da Liberdade, da autoria de Siza Vieira e Souto Moura.


Oliveira Marques -Metro do Porto (11/10/2005)
"Não é possível repor à superfície o espaço tal como estava. Com a implantação dos acessos ao metro, ficaríamos com algo, desculpem-me a expressão, um pouco torto."

João Rodeia -IPPAR (11/10/2005)
Do ponto de vista técnico-patrimonial, entre perdas e ganhos, os ganhos são claramente superiores e o projecto vai ao encontro do espírito do projecto inicial de 1915."
»

Sobre este assunto consultar também o ÍNDICE

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home